Tirando sonhos da gaveta

março 12, 2019


Você já olhou pra sua vida e parou para refletir quando os seus sonhos mudaram?


Óbvio que nossa essência permanece, mas mediante a tantas coisas que acontecem em nossa jornada, acabamos deixando alguns pedaços para trás. Seja por conta de padrões, traumas, necessidades, mudança de personalidade, influências, rotina, trabalho e entre tantas coisas.

Pare por 1 minuto e se imagine há 5 anos atrás. O que você gostava de fazer, de ouvir, de assistir, qual era seu maior sonho, sua maior referência, sua comida preferida?

Vá ainda mais longe e tente se lembrar da sua infância e reflita, qual foi o momento em que você parou de ser corajoso, autêntico, observador, sonhador e deixou o medo da vida adulta te pegar?

Claro que amadurecer e evoluir fazem parte, mas tenho feito uma certa reflexão de que o que nos paralisa é o medo. O medo do que as pessoas vão achar, de como vão reagir e como vão interpretar nossas atitudes, "Será que estou fazendo certo?”.

Deixamos de correr riscos e partimos da simples premissa de que não podemos errar.


Mas que garantia de sucesso o universo nos dá ao não corrermos riscos? Segurança é uma ilusão, todos estamos sujeitos à adversidades e problemas da vida, afirmo que ainda mais quando não vamos atrás dos nossos sonhos.

Um dia a conta vai chegar e talvez já não haverá mais tempo para ser e viver aquilo que o medo não nos permitiu. Isso sim é um baita risco (ouso chamar de fracasso), arriscar sua vida inteira numa zona de conforto.

Vou falar sobre eu mesma agora. Quando eu comecei esse blog, iniciei com um domínio blogdacarolneumann.blogspot.com e já fazem mais de 5 anos (alguém se lembra?).

Eu escolhi um template pronto que o site me oferecia, mas eu divulgava essa página com o maior orgulho de todos os tempos, como um verdadeiro troféu.

Me lembro como se fosse hoje eu pedindo para todos seguirem, curtirem e para toda minha família e amigos divulgarem. Como era boa aquela sensação. Sou muito grata pelos momentos e recordações que tenho daquela época, produzindo conteúdo espontâneo, aprendendo técnicas novas e recebendo ajuda de muitas amigas e pessoas da minha família que compravam o meu sonho e acreditavam nele junto comigo.

Hoje meu senso crítico, experiência e meus recursos me permitem fazer coisas bem melhores do que naquela época, mas é esse mesmo senso crítico que me faz deixar  no bloco de notas todos os textos que eu gostaria de compartilhar.

Agora são tantos núcleos cheios de críticos e pessoas prontas para julgar, opinar, achar uma bobagem e por aí vai. Quer saber? Dane-se! E digo isso em grande parte para mim mesma. Naquela época eu estava tão sujeita quanto, mas algo maior me impulsionava e agora POR QUE NÃO?

Eu não sou mais a mesma, ninguém pode ser o mesmo depois de tantos anos. Mas a verdade é que não é porque não somos os mesmos, que precisamos jogar tudo para debaixo do tapete. Eu tenho orgulho muito orgulho de tudo que construí.


Chegou a hora de abrir a gaveta e tirar o pó dos sonhos. 


Alguns talvez como aqueles sapatos antigos eu não me identifique mais, porém posso mesclar com os novos e trilhar uma linda jornada. Afinal, se querem saber: eu amo a internet!

Tenho certeza que juntos vamos compartilhar e trocar muitas experiências e assim seguir no nosso propósito. Quem vem comigo? Se preparem pois quero voltar a compartilhar meus pensamentos, conhecimentos, experiências, pitacos e seja lá o que for com vocês. 

Agora me digam: Quando é que vocês deixaram de gostar daquilo que mais sonhavam? Me contem aqui nos comentários, quem sabe a gente possa trocar algumas figurinhas.

Um beijo,
Carol.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe